Seguidores

quinta-feira, 23 de junho de 2011

O Que eu Diria à Mulher da Minha Vida



Durante muito tempo evitei escrever cartas de amor. Chorei por mulheres que não me amavam e por causa delas o meu coração se fechou. Enquanto eu as divinizava, elas eram apenas humanas. Um homem que diante de uma bela mulher se tornava novamente criança e cada vez que era rejeitado por uma delas envelhecia uns cinqüenta anos. 

Posso acordar com um beijo e um sorriso ou então com a sua cara emburrada por ter esquecido o dia em que nos beijamos pela primeira vez. Sabe que eu não sou perfeito. Quero uma companheira para a vida inteira.  Aproveitar com você o que me resta da juventude, dividir os problemas da vida adulta, envelhecer juntos, e chegar à conclusão que com você a vida foi muito boa, que valeu a pena. Isso inclui nossas brigas e todas as vezes em que eu recusei falar com você ou você comigo por algum motivo banal. O que inclui os momentos onde fomos tentados a desistirmos um do outro, e as lágrimas maiores e mais intensas que os momentos de alegria. A minha vida foi boa porque você fez parte dela. Isso é o suficiente para torná-la bela e perfeita. Por você existir e o seu sorriso motivar forças em meu coração que eu não sabia que existiam. Saiba que quando eu morrer levarei para o túmulo a lembrança desse sorriso e dos seus olhos lindos. Eu morrerei feliz!

Te amo, com toda a intensidade do meu coração,
Diogo.


2 comentários:

Unknown disse...

Ola!!! Venho hoje te visitar para te convidar a fazer parte de uma campanha muito importane.
http://precisocaminhar.blogspot.com/2011/06/ela-doa-seu-amor-para-as-criancas.html
Te espero, ok?
bj
Beta

Bella Moraes disse...

Ahh, q lindo! adorei!!!! =)))